Punk x Grunge

Abril 4, 2013 § Deixe um comentário

893709_10200751761146113_1108347065_oEditorial “Pretty in Punk”, Nylon Magazine Abril/13

Para Jean Paul Gaultier, o “grunge não é nada mais do que a maneira como nos vestimos, quando não temos dinheiro”. O designer disse isso à Vogue, em 1993. Para ele, o estilo nasceu da necessidade de um visual funcional e barato, com camisas de flanela para aquecer e botas para manter os pés secos. Em 1989, a banda Nirvana, formada por quatro jovens sem grana, chamou a atenção com seu estilo musical que, naquele momento, se destacou no meio da avalanche pop. O sucesso da banda e seus fãs tornaram o grunge um fenômeno mundial, até mesmo para os jovens que vivem nos trópicos.

O punk foi anti-fashion. Fruto da cultura anti-capitalista do faça você mesmo (DIY – Do it Yourself), com visual agressivo e rebelde. A palavra-chave desse movimento é: contracultura. Ao contrário do grunge, o punk já nasceu como um movimento com objetivos bem específicos.

Grunge-heroSteven Meisel para Vogue, dezembro/1992

Em 1992, o grunge apareceu nas passarelas como tendência apresentada pelo jovem Marc Jacobs para Perry Ellis, Anna Sui e Christian Francis Roth. O impacto desses desfiles foi imediato, dividindo opiniões dos críticos de moda. Famosa por suas opiniões ácidas, Suzy Menkes chegou a dizer que o “grunge é medonho”. Depois de tanta polêmica, Marc Jacobs perdeu o seu emprego na Perry Ellis.

Se a idéia é vestir com pouca grana, a moda pegou o grunge e produziu modelões com preços absurdos! O jogo virou e a elite começou a usar looks amarrotados com silhuetas mais folgadas. Desde então, o estilo vive altos e baixos na moda.

PUNK_landing2

Em maio, o Museum Metropolitam of Art (MET) vai inaugurar a exposição “Punk: Chaos to Couture”, uma análise sobre o impacto do punk na moda, desde o seu nascimento da década de 1970. Com cerca de 100 designs para homens e mulheres, a exposição inclui vestuário da moda punk original e recente, para ilustrar como a alta costura e o pret-à-porter se influenciaram com o movimento. Com foco na relação do “faça você mesmo” do punk, e do conceito de alta costura do “feito sob medida”, as sete galerias serão organizadas em torno dos materiais, técnicas e acessórios associados ao estilo da contracultura.

Captura de tela 2013-04-04 às 14.05.09

Para o inverno de 2014, vimos na semanas de moda internacionais que o grunge se aliou ao punk e está de volta com força total! Novos padrões de xadrez, mini-kilts, correntes, couro e botas ganharam fôlego em uma nova concepção do estilo. Foi em Milão que a tendência ganhou força, com Moschino, Versace, Fausto Puglisi e Blugirl (foto acima).

Captura de tela 2013-04-04 às 14.48.17CHA_2227.450x675

Em Paris, com Céline, Junya Watanabe, Saint Laurent, Givenchy e Chanel.

Captura de tela 2013-04-04 às 14.51.14

Em Londres, com Moschino Cheap & Chic, Clements Ribeiro, Christopher Kane e Margaret Howell.

Para consolidar 2013 como o ano do punk/grunge, esta semana a Saint Laurent Paris divulgou as imagens de sua companha com astros do rock como Courtney Love, Kim Gordon e Marilyn Manson. Isso tudo prova que nem sempre os críticos de moda tem razão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Punk x Grunge at Camila Felix.

meta

%d bloggers like this: