comida é pasto.

Maio 18, 2009 § 2 comentários

domingo é sofazão. passeando pelos canais no intervalo entre um filme e outro, caí no gnt. o nome do documentário é “o meu filho não come”, putz… parei na hora. adoro programas de crianças/pessoas problemáticas, depois fico achando que até sou bem normalzinha.

segundo a médica, essas crianças têm fobia à comida, medo. então, o documentário mostra 3 exemplos: uma criança que só come iogurte, outra que só toma leite e a mais velha, uma menina de 13 anos, que só come chocolate. cho-co-la-te.

todas essas crianças apresentam problemas na vida social, principalmente a pré-adolescente, que vê as amigas comendo comida de verdade e diz que gostaria de ser normal.

assistindo esse documentário, lembrei de uma menina muito estranha que conheci na primeira vez que fui acampar em aventureiro, ilha grande. fui com um grupo de pessoas, não os conhecia muito bem, mas a galera era gente boa. lembro que eu sempre ficava na praia conversando com umas meninas que eram irmãs e moravam na Lagoa.

sempre que dava a hora do almoço, alguém puxava o bonde do PF e sempre ia uma parte da galera, menos uma das irmãs. depois de 2 dias achando aquilo super esquisito, perguntei a alguém “ela não vem almoçar com a gente?” e a irmã respondeu “ela não come comida, só coisas que já vêm prontas”. achei muito estranho. após receber essa informação, fiquei de olho na dieta alimentar da garota, ela comia pão de forma, nutella, brigadeiro, leite com nescau, brigadeiro, biscoito chee-tos, nutella, pão de forma, chee-tos e por aí. em uma semana, não vi a garota comendo nada quente e diferente disso que eu falei.

claro que fui conversar com ela sobre isso, ela disse que não consegue comer comida saudável, só besteira e mcdonald’s. eu, que adoro comida e me deliciava com o peixe frito da ilha, fiquei passada. perguntei sobre a sua saúde e ela falou que tinha dificuldades para ir ao banheiro e que a sua menstruação também era afetada pela má alimentação.

lembro que ela tinha um corpo horrível, uma pele esquisita meio manchada e cabelos opacos.

não entendo nada sobre comportamento infantil ou sobre criar alguém, mas acho que tudo isso é frescura, mimo. todas as crianças do documentário passaram a comer depois de ajuda psicológica e os mais novos tiveram mais facilidade. um deles só comia na creche e em casa fazia pirraça. quanto à menina, quando a psicóloga perguntou o que ela gostaria de comer além de chocolate, ela disse “torrada”.

– torrada?!

– é que assim eu já tenho o que comer quando eu dormir na casa de uma amiga.

ela não é boba, torradinha no café pra não passar vexame e depois corre pra casa pra almoçar chocolate. já os pais dela são meio retardados… como deixaram uma criança crescer comendo só chocolate?! ela só procurou ajuda, porque estava se sentindo mal entre as amigas, coitada.

a mãe do menino das mamadeiras diz que o filho não tem paixão por comida, mas na escola o garotinho se joga na merenda!

parte final do documentário, que resume bem como essas crianças viviam.

Anúncios

§ 2 Responses to comida é pasto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading comida é pasto. at Camila Felix.

meta

%d bloggers like this: