mas não é tão ruim quanto parece…

Março 11, 2009 § 1 Comentário

o ano começa, as pessoas vão se arrastando até o carnaval e só agora volta tudo ao normal.

não pulo carnaval, não acordo cedo nem pra ir atrás de blocos e sempre escolho um lugar pra ir bem longe do fervo. depois, eu volto quando tudo acaba e é como se nada tivesse acontecido. mas, esse ano eu me dei mal…

não consegui viajar para um lugar paradisíaco. fui para a casa da minha irmã, na região serrana. à princípio, parecia uma boa idéia: clima de montanha, carnaval tranquilo na pracinha, bebe, ri, zoa na moral e dorme. beleza.

fui sábado no fim da tarde e cheguei lá já de noitinha. meus pais foram mais cedo, pois queriam chegar a tempo de encontrar um quarto disponível em algum hotel.

minha irmã mora sozinha num micro-apê, com um bulldog francês. com os nossos pais num hotel, daria pra eu ficar lá com ela tranquilamente.

*

quando cheguei no prédio, já dei de cara com minha mãe, meu pai, minha irmã, o bulldog e o yorkshire esperando o elevador. sim, eles levaram mais um cachorro.

tive que entrar num cubículo de mais ou menos 1,5 x 1,5 m com essa galera e mais a minha mochila de 75 kg. (quase uma pessoa)

foi muita informação depois de 2 horas de viagem.

cheguei e fui logo perguntando “aonde eu vou dormir?”, minha irmã fez cara de cu e pegou um colchãozinho-inho de acampamento.

– mas vocês não iam pra um hotel? – perguntei.

– ah! a gente ia, mas achei mais divertido ficarmos todos juntos aqui! – minha mãe respondeu com a cara mais feliz do mundo. ela adora brincar de casinha.

tirei minha mochila e me tranquei no banheiro pra refletir.

– tudo bem. vou sair, encher a cara e voltar muito doida pra conseguir dormir naquela merda. – pensei.

*

acordei de mau-humor

parte 1

– se eu tiver que dormir nisso de novo, vou embora.

rapidamente, todo mundo saiu pra comprar um colchão inflavél.

passei o dia com minha família. fiz tudo legal. almoçamos tarde e aproveitei pra voltar sozinha e dormir um pouco na cama. na paz. sem os cachorros e tudo mais. à noite, pracinha. cerveja, vodca com redbull. comprei uma peruca black e me joguei no carnaval de rua com ar condicionado, 19°.

colchão inflável é uma merda. cada vez que minha irmã se mexia, eu quicava.

*

acordei de mau-humor

parte 2

com alergia e mais dores pelo corpo. pulei para a cama e continuei dormindo, ignorando todo o movimento da casa. todo mundo saiu, para a minha felicidade. depois acordei melhor e saí pra encontrar todo mundo.

foi divertido, teve desfile das escolas de samba locais e deu pra rir a beça. a cidade estava cheia, o povo animado, umas pessoas interessantes. foi legal.

fui dormir pensando em ir embora.

acordei cedo. já estava todo mundo de saco cheio de ficar se aturando o tempo todo. a cachorrada não parava de brigar dentro de casa e eu não parava de espirrar. meus pais não paravam de brigar por motivos cretinos e ninguém conseguia ficar em silêncio por 5 segundos. minha cabeça começou a girar e eu disse:

– vou embora.

todo mundo ficou quieto olhando pra mim. meu pai disse:

– leva o yorkshire.

minha irmã disse: se eu pudesse, iria com você.

minha mãe ficou um pouco triste.

voltei.

cheguei em casa e dormi muito.

*

overdose de família.

acho que todo mundo acordava de mau-humor, mas ainda bem que somos pessoas muito divertidas.

Advertisements

§ One Response to mas não é tão ruim quanto parece…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading mas não é tão ruim quanto parece… at Camila Felix.

meta

%d bloggers like this: